Abacate – benefícios e propriedades medicinais

Abacate (Persea americana Mill)

Nome científico:
Persea americana Mill.
Família:
Lauraceae.
Sinônimos botânicos:
Laurus persea L., Persea americana var. angustifolia Miranda, Persea americana var. drymifolia (Schltdl. & Cham.) S.F. Blake, Persea americana var. nubigena (L.O. Williams) L.E. Kopp, Persea drymifolia Schltdl. & Cham., Persea edulis Raf. (nome ilegal), Persea floccosa Mez, Persea gigantea L.O. Williams, Persea gratissima Gaertn. (nome ilegal), Persea gratissima var. drimyfolia (Schltdl. & Cham.) Mez, Persea gratissima var. macrophylla Meisn., Persea gratissima var. oblonga Meisn., Persea gratissima var. praecox Nees, Persea gratissima var. vulgaris Meisn., Persea leiogyna Blake, Persea nubigena L.O. Williams, Persea paucitriplinervia Lundell, Persea persea (L.) Cockerell (nome inválido), Persea steyermarkii C.K. Allen.
Outros nomes populares:
abacado, abacateiro; aguacate (esperanto); palta; bego; avocado, west indian avocado, ashue (inglês); avocat, zabelbok (francês); avvocato (italiano); avocado (alemão).
Constituintes químicos:
tanino; metil-eugenol; abacatina (princípio amargo); dopamina; quercitna; perseitol; proteínas; mucilagens; óleo essencial; flavonóides; estragol; anetol; possui quantidades variáveis de matéria insaponificável (máx. 2%); hidrocarbonetos, ácidos voláteis, esteróis (sitosterol, campesterol), aminoácidos; vitaminas (A, B, D, E, G) e lecitina. É rico em potássio, cálcio, fósforo e ferro. Abscisina (sementes).
Fruto: 20 a 25% de óleo, além de: ácidos graxos, hidratos de carbono, substâncias minerais, proteínas, ácido acético, ácido málico, carboidratos, dopamina, esparagina, metil-eugenol, d-perseitol, taninos e vitamina E.
Propriedades medicinais:
adstringente, afrodisíaca, antianêmica, antidiarréico, anti-helmíntico, antiidade, antiinflamatória, anti-reumática, antioxidante, anti-séptico das vias respiratórias, anti-sifílica, antitênia, antiuricêmico, balsâmica, carminativa, cicatrizante, colagoga, colerética, depurativo, digestiva, diurético, emenagoga, emoliente, estomáquica, rejuvenescedora, tônica capilar, umectante, vermífuga, vulnerária.
Indicações:
abscessos, ácido úrico, afecções hepáticas, aftas, anemia, amigdalite, artritismo, indisposição, infecções da bexiga, bronquite, cansaço, caspa, cefaléia, cistites, cólica histérica, diarréia, disenterias, dispepsia, distúrbios da digestão, diurético, dor de barriga, dor de cabeça, eczemas do couro cabeludo, edemas, eructações, estomatite, estresse, febre intermitente, flatulência, gases intestinais, gota, hepatite, hipertensão, inchaço dos pés, indigestão, inflamações dos dedos, nevralgia do trigêmeo, nutritivo, panariços, queda de cabelo, reumatismo, infecções dos rins, rouquidão, secreções catarrais, sífilis, tosse, tuberculose, uremia, uretrites, varizes, verminoses, vesícula biliar, vias respiratórias, vias urinárias, regularizar o fluxo menstrual, ativar a excreção biliar, liberar a menstruação.
Parte utilizada:
folha, fruto, semente, óleo, botões florais. As folhas devem ser usadas secas porque as verdes causam palpitações cardíacas.
Contra-indicações/cuidados:
não é indicado para quem faz regime de emagrecimento ou manutenção de peso, por ser muito calórico e gorduroso. Sem contra-indicações ao uso externo.
Modo de usar:
Uso interno:
– infusão: 50 g de folhas secas em 1 litro de água. Tomar 1 xícara 3 a 4 vezes ao dia.
– infusão: 1 colher (sopa) de folhas secas ou flores picadas em 1 litro de água. Tomar 3 xícaras(chá) por dia. Tomar morno;
– brotos, por infusão: indigestão, libera a menstruação;
– caroço raspado: disenteria, depurativo;
– caroço, por infusão: anti-helmíntico;
– infusão das folhas secas: diurético, doenças renais, hepáticas e da bexiga, artritismo, gota e ácido úrico, ativar a excreção biliar, regularizar o fluxo menstrual, carminativa e anti-séptico das vias respiratórias, nevralgias do Trigêmeo, antiinflamatória, digestiva, doenças renais.
– extrato fluido: 2 a 10 ml por dia;
– extrato seco: 1 g ao dia;
– fruto in natura: obstipação intestinal, diurético, elimina cálculos renais, contra artritismo e contém muitas vitaminas.
– pó do caroço, diluido em água: dor de barriga, varizes.
Uso externo:
– decocção da semente ralada: compressas locais, várias vezes ao dia: antiinflamatória;
– caroço ralado e posto em álcool: fricções (contra reumatismo).Obs.: Nâo se dispondo de folhas previamente secas e necessitando fazer uso interno do chá, ao invés de infusão deve-se fazer decocção (ferver pelo menos por uns 5 minutos), com o vasilhame destampado (para a evaporação dos componentes tóxicos).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *